Quem aqui nunca...?

2»

Comentários

  • lcquerido disse:

    Rangelweb disse:



    Como eu havia dito: Pra mim é melhor! Ou seja a minha pessoa! Sim Estou muito bem com Linux. :smile:

    O dia em que o Linux chegar a ser um tal de windows, android.. Vai ser retrocesso!

    Cada S.O em seu quadrado! Ou circulo.. seja o que for!!

    Abs.

    Você diz isso baseado em que argumentos? Ou vai ser um retrocesso no seu caso?
    Como eu disse antes!

    Pra mim.. :wink:
  • lcquerido disse:

    Rangelweb disse:

    Pra mim Linux Mint é melhor que esses S.O's que citou!!!

    Como disse, muito mimimi... Uso pra tudo, de boa! :smile:

    Uma opinião pessoal baseado em experiências pessoais. Nem experiência pessoal prova que algo é melhor nem a quantidade de pessoas que a usam. O que torna uma coisa melhor é ela atender a todas as necessidades de quem usa. Estou há um mês sem usar MS Windows. Senti falta? No momento não. Porque? Porque no momento não preciso dos programas que só existem ou funcionam no sistema da Microsoft e no momento não estou precisando usá-los. Como está sendo minha experiência? Tranquila, mas nem por isso ainda seja um sistema amigável 100% e o motivo de eu estar usando estes dias é exatamente fazer um relato sobre isso. Quando eu instalar todos os aplicativos que existem similaridade para o sistema Microsoft para o usuário padrão MS Windows, vou fazer uma publicação
    sobre isso. E na minha mente o que é levado em consideração não é o software de aplicação de mercado e sim do cara que compra o PC nas Casas Bahia com Linux, chega em casa e se pergunta: Como baixo videos do youtube? Daí ele cai no conto do linuxer tudo-é-fácil e vê um monte de programas esquizitos e que teria que testar um por um até encontrar um que fosse similar no uso. E é o que estou fazendo no momento, escolhendo, instalando e testando tocadores de musica, baixadores de video, editores de imagens simples, etc. Não vou por exemplo sugerir substituições de programas que o mercado usa pois é uma briga inútil, salvo algumas poucas exceções.

    Linha de comando: Por mais que tenham aqueles malucos que dizem que no precisa, precisa sim, principalmente porque muitos aplicativos não estão no Gerenciador de Aplicativos da distribuição (vou colocar isso também). Daí meu filho, é linha de comando mesmo. Difícil? Depende de como a pessoa que vir a ler entenderá. Pretendo mostrar para um iniciante entender.
    Meu caso... Usei Windows há 9 anos (desde 2010). Sempre considerei supérfluo gastar dinheiro comprando softwares e licenças. Com o tempo, fui me habituando a usar programas open source no Windows... Usava o GIMP, Firefox, LibreOffice, Thunderbird e mais uma série de outros programas. Quando pesquisei e vi que usaria os mesmos programas no Linux, pensei: qual a diferença se eu mudar? Será que Windows realmente vai fazer falta? Relutei um pouco antes de fazer a mudança, mas a decisão veio devido a constantes problemas que tive com as atualizações do Windows 10. Vários conflitos de drivers (uma vez fiquei sem som no PC após atualização) e bugs chatos que na maioria das vezes nem conseguia corrigir. A ajuda da Microsoft sempre aconselhava alguma resolução que usasse o prompt de comando (terminal), então na prática nada muda que seja muito impactante. Concordo que o melhor sistema é aquele que vai atender às necessidades das pessoas e antendê-las de maneira efetiva. Meu computador ficou mais leve, mais rápido e mais fluído, o sistema é bem fluído e parecido com o Windows. Em duas semanas usando o sistema posso dizer que não sinto falta do Windows. A grande verdade é que as pessoas se acomodaram a usar o Windows que isso se transformou em uma rotina. Conheço pessoas que não abrem mão do Windows e do Microsoft Office, preferem instalar Office pirata (repleto de vírus) do que usar o LibreOffice. Isso sem contar naqueles que pirateiam o sistema. Se tudo no Linux é gratuito e não necessita de licenças, então por que não usar? Acho melhor do que ficar na ilegalidade ou preso a um sistema operacional.
  • editado May 2019
    lugope disse:


    Meu caso... Usei Windows há 9 anos (desde 2010). Sempre considerei supérfluo gastar dinheiro comprando softwares e licenças. Com o tempo, fui me habituando a usar programas open source no Windows...

    Sim, muita gente usa freeware e acha que é opensource ou freesoftware (confunde ou nem tem idéia do que seja)
    lugope disse:

    Usava o GIMP, Firefox, LibreOffice, Thunderbird e mais uma série de outros programas. Quando pesquisei e vi que usaria os mesmos programas no Linux, pensei: qual a diferença se eu mudar? Será que Windows realmente vai fazer falta? Relutei um pouco antes de fazer a mudança, mas a decisão veio devido a constantes problemas que tive com as atualizações do Windows 10.

    Sim, assim como já tive inúmeros problemas com algum ou vários Linux pois o acompanho faz tempo. Mas tem melhorado muito depois que a Cannonical desenvolveu o Ubuntu. Forçou inclusive uma melhoria nas outras "mães" e em alguns desenvolvedores de softwares.
    lugope disse:

    Vários conflitos de drivers (uma vez fiquei sem som no PC após atualização) e bugs chatos que na maioria das vezes nem conseguia corrigir. A ajuda da Microsoft sempre aconselhava alguma resolução que usasse o prompt de comando (terminal), então na prática nada muda que seja muito impactante.

    Este é o problema do software pirata. Sempre que precise do suporte da Microsoft, me atenderam satisfatoriamente. Fora isso dificuldade em solução pode ser tão simples ou complicado como no Linux. Mas vejo muita gente com problemas de drivers proprietário por aí. E sim, sei que não é culpa do sistema operacional em si, mas usuário comum não quer saber disso.
    lugope disse:

    Concordo que o melhor sistema é aquele que vai atender às necessidades das pessoas e antendê-las de maneira efetiva. Meu computador ficou mais leve, mais rápido e mais fluído, o sistema é bem fluído e parecido com o Windows.

    Acho que depende da distro. Não encontrei nenhuma até agora que de "pau" no W10 aqui, mas não levo isso em consideração pois hardware é tudo, gostando ou não.
    lugope disse:

    Em duas semanas usando o sistema posso dizer que não sinto falta do Windows. A grande verdade é que as pessoas se acomodaram a usar o Windows que isso se transformou em uma rotina. Conheço pessoas que não abrem mão do Windows e do Microsoft Office, preferem instalar Office pirata (repleto de vírus) do que usar o LibreOffice. Isso sem contar naqueles que pirateiam o sistema. Se tudo no Linux é gratuito e não necessita de licenças, então por que não usar? Acho melhor do que ficar na ilegalidade ou preso a um sistema operacional.

    Não é bem assim. Depois de muitas e muitas atualizações no Libreoffice é que corrigiram um problema crônico de travar o sistema com arquivos grandes. A interface de muitos aplicativos opensource são toscas rudimentares e/ou confusas mas como eu disse, graças a Cannonical as coisas estão evoluindo.

    Não é que se acomodaram, a maioria não tem tempo, saco ou disposição para aprender o que não lhe é do cotidiano. Querem sentar na frente do computador, fazer o trivial e não ter problemas. E se tiver problema, prefere que seja simples de resolver ou que encontre alguém que faça por ele.

    Eu estou fazendo um estudo comparativo levando isso em conta. Pego alguas distribuiçoes ditas amigáveis, instalo, uso conforme os humanos usariam (rs), avalio, anoto as diferenças e depois parto para outra distro. Se tiver algum problema que precisa de muita pesquisa, ou que hajam vários tipos de solução via tentativa e erro, já descarto, pois o objetivo é ser amigável ao máximo. Não levo em consideração instalação, otimização de driver ou algo que num PC comprado já não tenha sido previsto.
    Levo em conta sim a instalação e remoção de programas comuns, facilidade de configurar a área de trabalho (colar atalhos, alterar ícones, etc), substituição de programas do Windows por similaridade e se não houver quais as alternativas, etc. E acredite, uma distro que eu botava fé e que foi reprovada logo nos primeiros usos foi o Manjaro. Quando tiver tempo eu falo como é complicado desisntalar um VLC bugado (meio ingles com portugues) e depois instalar outro.
    No momento estou com o Fedora e Mint Ubuntu. Desisti do LMDE por não atender nas versões dos programas oferecidos. Nesse comparativo aprendi muita coisa legal e desaprendi outras. As que aprendi estou colocando aqui no forum com muita satisfação e vontade de poder ajudar.

    Pirataria é uma coisa prática para as empresas para divulgar seu produto. Muitas desenvolvedoras não estão nem aí para que eu use no meu PC um Autocad ou Inventor pois sabem que, se eu não puder aprender no pirata, eu não compraria nunca pelos altos preços. A maioria dos aplicativos que uso são freeware, livres ou abertos também (no Windows), outros são cópias ilegais pois uso para aprender de vez em nunca. Se um dia eu tivesse que usar uma suite para ganhar dinheiro, obviamente que teria que botar a mão no bolso, o que seria mais que justo.



Entre ou Registre-se para fazer um comentário.