Anunciados LMDE 4 e Linux Mint 20

O LMDE 4 será lançado primeiro. Ele virá com todas as melhorias fornecidas ao Linux Mint 19.3 (HDT, reparo de inicialização, relatórios de sistema, configurações de idioma, HiDPI e artes aprimoradas, novos menus de inicialização, Celluloid, Gnote, Drawing, Cinnamon 4.4, ícones de status do XApp, etc.) a base do sitemas serão os pacotes do Debian 10.

Muitos recursos qye estavam faltado no LMDE 3 também foram "portados" do Linux Mint. Foi dado um visual melhor para o instalador e o mesmo slideshow usado no ubiquity:



Agora também suporta submodulos Btrfs e encriptação da pasta pessoal (Home).

image

Driver NVIDIA no menu de inicialização

Como todo novo lançamento, o LMDE 4 é uma oportunidade para experimentar coisas novas. Ja faz algum tempo que temos tido problemas com a compatibilidade do Nouveau (o driver de código aberto) em algumas placas NVIDIA. Na maioria dos casos, era necessário usar o "nomodeset", mas quando o Nouveau não reconhecia o chipset, ficavamos sem exibição gráfica. No LMDE 4, estamos adicionando uma nova entrada no menu de inicialização que instala os drivers da NVIDIA em tempo real, para que a sessão do live cd e a instalação sistema instalado funcionem imediatamente:

image

Configurações do Monitor do Cinnamon 4.6

A próxima versão do Cinnamon permitirá que você escolha a frequência de seus monitores. Esse é um recurso que foi solicitado algumas vezes e está disponível em outros ambientes de desktop.

image

O Cinnamon 4.6 também introduzirá o escalonamento fracionado. No momento, seu escalonamento é 100% (modo normal) ou 200% (modo HiDPI) e será o mesmo usado em todos os seus monitores. No futuro, o dimensionamento poderá ser diferente para cada monitor e você poderá defini-lo com valores intermediários à 100% e 200%.

No modo normal, a resolução que você define é a resolução que você vê. No HiDPI, com 200% de escala, a tela mostra o dobro da densidade de pixels, para que tudo pareça mais nítido, mas a resolução que você vê na tela é apenas metade da resolução do seu monitor. Muitos monitores HiDPI fica com uma resolução realmente muito pequena quando o HiDPI é ativado.

Pegue um MacBook Retina de 13″ de 2013. Sua resolução de tela é 2560 × 1600. Isso é demais para uma tela de 13 polegadas; Aplicativos, itens de texto e da área de trabalho parecem pequenos demais. No modo HiDPI, a tela mostra o dobro da densidade de pixels e tudo parece realmente nítido, mas veja o que acontece com a resolução... ela é reduzida para metade para 1280 × 800. O problema é que 800px não é suficiente em termos de espaço na tela e alguns aplicativos nem se encaixam nele. Uma tela como esta parece perfeita em 1200px e, infelizmente, significa reduzir a resolução real para 1200px e não usar o HiDPI.

Outro problema com o HiDPI é o suporte a vários monitores. Você pode conectar um monitor externo a este Macbook na esperança de permanecer no HiDPI no laptop, mas no modo normal do monitor. No entanto, isso não é possível no momento, todas as telas ou nenhuma podem estar no HiDPI no momento... e uma tela não compatível com HiDPI configurada no HiDPI é inutilizável.

Então, estamos tentando corrigir isso com o dimensionamento fracionário. Ao poder definir o dimensionamento para cada monitor de forma independente e permitir valores de dimensionamento não apenas de 100% e 200%, mas também de 125%, 150%, 175%, esperamos obter maior densidade de pixels e permitir que monitores HiDPI e não-HiDPI funcionar bem juntos.

No exemplo do Macbook conectado a um monitor que não seja HiDPI, normalmente configuramos o Macbook para 150% e o monitor para 100%. Por baixo dos panos, todo o ambiente de área de trabalho seria executado no modo HiDPI, mas a escala real da tela do Macbook seria reduzida de 200% para 150% e a escala do monitor de 200% para 100%. Terminaríamos com um monitor que parece perfeitamente normal e uma tela do Macbook com uma boa resolução de 1200px e uma densidade de 1,5 pixel "meio-HiDPI", que não parece tão nítida quanto o HiDPI completo, mas muito mais nítida do que no modo normal.

No momento, estamos testando em "alfa" essa escala fracionária no Cinnamon e avaliando sua compatibilidade, prós e contras em várias GPUs.

Fonte: https://blog.linuxmint.com/?p=3858


Notebook Avell B153 PLUS

Linux Mint 20 Ulyana

Processor: Intel Core i5-4200M
Memory: 8 GB RAM
Graphics: NVIDIA GK208M [GeForce GT 730M]
Kernel: 5.8.0-12.2-liquorix-amd64 x86_64
Post edited by welblade on

Comentários

  • editado 31 de January
    image
    Post edited by dougpess on
  • Que venho o Mint 20
  • Também aguardo ansiosamente pelas novas atualizações 20.X do Mint.
    Eu particularmente não gostei do instalador do LMDE 3. Simplesmente tive dificuldade na hora de particionar HD, pois isso não foi feito de forma automática.
    Nas versões que usam repositórios Ubuntu não me agradou a substituição do VLC pelo Celluloid nas versões mais atuais do Mint. Eu entendo que o próprio usuário possa fazer a substituição caso queira, mas trazer com VLC seria bem melhor.
  • Por favor, será possível atualizar a partir de LMDE 3 ? Ou será necessário instalar o LMDE 4 "do zero" ?
    Grato.
  • Vamos ter que esperar sair a versão final, foi possível atualizar da versão 2 para a 3, por causa de uma ferramenta fornecida pelo time do linux mint, mas não era possível atualizar da 1 para a 2. Quando sair a versão final, se eles disponibilizarem uma ferramenta para atualização, eles postarão no site.


    Notebook Avell B153 PLUS

    Linux Mint 20 Ulyana

    Processor: Intel Core i5-4200M
    Memory: 8 GB RAM
    Graphics: NVIDIA GK208M [GeForce GT 730M]
    Kernel: 5.8.0-12.2-liquorix-amd64 x86_64
  • welblade disse:

    Vamos ter que esperar sair a versão final, foi possível atualizar da versão 2 para a 3, por causa de uma ferramenta fornecida pelo time do linux mint, mas não era possível atualizar da 1 para a 2. Quando sair a versão final, se eles disponibilizarem uma ferramenta para atualização, eles postarão no site.

    Grato pela pronta resposta!
  • Segui as instruções e estou no LMDE 4 Debbie. Fantástico!
    Grato a este Forum. Grato a toda a Equipe do Linux Mint e a todos os colaboradores!
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.