Plugin Java na versão 64 bits

Olá,

Já sou usuário do Mint desde a versão 5 da distribuição. Não sou programador, apenas um usuário que encontrei no Mint uma distribuição de qualidade, com boa interface e que torna fácil o seu uso por toda a família.
Apesar de usar máquinas AMD64, tenho preferido instalar a versão 32 bits e não a 64.
Por que isso?
Por uma única razão: o plugin java para o Firefox.
O java é necessário para acessar home banking, como do Banco do Brasil, por exemplo.
Mas a versão 64 do Mint peca nisso e fico pensando na subutilização do potencial da máquina.
Já vi diversas alternativas em fóruns internacionais, mas nunca conseguir uma solução “redonda”: instalar versão 32 do Firefox, instalar Firefox 64 + plugin 32 (?), etc.
Fiquei animado em descobrir uma comunidade brasileira fã do Linux Mint.
Creio que, com isso, podemos abordar mais especificamente a versão tupiniquim.
Pesquisei no fórum e não encontrei um tópico a respeito.
Apesar de novato, tomei coragem para abrir o tópico e perguntar:
Como vocês têm resolvido a questão do plugin java na versão 64 do Linux Mint?
Pode ser uma questão banal para os mais experientes e antecipadamente me desculpo.
Mas creio a solução deste problema vai facilitar demais a difusão da distro por esses lados.
Eu, pelo menos, ficaria mais seguro em recomendar o Mint aos amigos.
E aí?
Quem dá o primeiro pontapé?
Não em mim, eu espero :-)

Wagner

Comentários

  • editado May 2010
    Sou um usuário assim como voçê do mint e estou naquela velha dúvida
    64 ou 32esta nova versão me atraiu bastante e parece estar show de bola.
  • JaderJader Jader Malaquias
    editado May 2010
    Concordo com o Arlei sobre desempenho em 32 e 64 bits, com uma ressalva.

    Uso 64bits apenas porque notei diferença no desempenho em máquinas virtuais.

    Com sistema 32 bits, as virtualizações não foram muito bem sucedidas, exigindo demais do processador e comprometendo o uso da maquina virtual e do sistema hospedeiro, e se houver travamento da VM, ela leva junto o sistema hospedeiro.

    Já em 64bits, notei que o processamento fica bem melhor distribuído, e mesmo que meu processador seja Dualcore e não Core2Duo, e não tenha recurso de virtualização via Hardware, o sistema distingue bem os 2 núcleos e organiza o processamento de forma a deixar sempre 1 processador livre para meu sistema hospedeiro, e se minha VM trava, só ela trava, não levando o resto do sistema com ela.

    É uma faca de 2 gumes, pois infelizmente tenho dificuldades em outros aspectos, um exemplo é a falta de pacotes para 64bits.
  • olknolkn Omar Kfoury
    editado May 2010
    Já tentaram usando o Playonlinux que tem pré-instalação pro I.E. rodar no Wine?
  • ruizuikedaruizuikeda Ikeda
    editado May 2010
    Realmente é muito estranho por parte do governo (principalmente do banco do Brasil) não ter acessibilidade ao Linux, já que a pouco tempo atrás eles trocaram todos os software do banco para o sistema Linux.

    Aliás dá até pra ver o Tux nos caixas eletrônicos que eu uso simbolizando o linux, mas nunca usei nada via internet então posso lhe dizer sobre esses acessos...
  • editado May 2010
    Pessoal,

    A questão do java no site do Banco do Brasil ocorre apenas na versão 64 bits.
    Na versão 32 o acesso é tranquilo.
    A questão é instalar a versão 32 em máquina com arquitetura 64 (amd64, no meu caso).
    Toda vez que sai uma versão nova do Mint, testo a versão 64. minha "prova de fogo" é tentar acessar o BB. Como desde a versão 5 o java não tem rodado redondo na versão 64, acabo sempre instalando a versão 32.
    De fato, para o usuário final não há grande percepção de perda de desempenho. Mas fica um sentimento de solidariedade com a equipe que rala para desenvolver a versão 64 e convive com essa limitação do java.

    Wagner.
  • araujoaraujo Araujo
    editado May 2010
    Na realidade creio que a limitação não seja do java pois uso o Mint 64 bits e uso tranquilamente aplicações em java, como por exemplo subir fotos no Facebook. Acho que o problema seja o Banco do Brasil.
  • JaderJader Jader Malaquias
    editado May 2010
    Concordo com o Araujo, pois acesso o Itaú "que também usa java" normalmente.
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.