Ferramentas do usuário

Ferramentas do site


klavaro

Klavaro

Há algumas décadas digitar passou ser uma verdadeira “arte”. Com o surgimento das máquinas de escrever, os datilógrafos passaram a se tornar peças importantes na sociedade, afinal tal arte pouca gente dominava. Por isso, foram criados os cursos de datilografia, essenciais para muitos empregos até a década de 80 e início de 90.

Os computadores pessoais foram se tornando cada vez mais comuns e, por agregar inúmeras funções em apenas uma, passaram a habitar cada vez mais casas, substituindo inclusive a máquina de escrever. E como tudo que vira popular, todo mundo começou obrigatoriamente a digitar, e a profissão de datilógrafo foi entrando em extinção.

Hoje, podemos afirmar que a maioria com acesso à um PC já sabe digitar, e dentro desta parcela há uma fatia que simplesmente acha que digita rápido em comparação aos outros, entretanto, não atinge nem 50% da velocidade que poderia atingir. Por exemplo, quem atualmente digita usando quatro dedos apenas pode dobrar a velocidade de escrita usando os 10 dedos. Um trabalho de 3 horas acaba caindo para 1h30, uma verdadeira economia de tempo. E, quem consegue digitar razoavelmente rápido, também pode ter alguns vícios indomáveis durante a digitação.

Para isso temos os programas de digitação, famosíssimos no Windows, como o “HJ”, que muita gente já usou, principalmente em escolas. Porém, no Linux há uma deficiência em programas nesse sentido, vários com interface gráfica deficiente (ou nula), e sem suporte adequado aos teclados.

Justamente para esse fim, o programador brasileiro Felipe E. F. de Castro e o designer Szczepan Marchewka da Polônia criaram o Klavaro, tradução de “teclado” em esperanto, com intuito de oferecer um programa simples e completo de digitação para o Linux, e por tabela, ao Windows.

O site oficial é http://klavaro.sourceforge.net/pt/index.html, e sua descrição contém:

“Klavaro é só mais um outro programa de digitação gratuito (grátis mesmo). Nós sentimos necessidade de criá-lo porque ficamos frustados com as outras alternativas, as quais baseavam-se quase sempre em uns poucos teclados específicos. Klavaro tem a intenção de ser independente de teclados e idiomas, economizando memória e tempo (e dinheiro).”

Características

# Internacionalização: português, alemão (incompleto), espanhol, esperanto, francês, holandês, húngaro, inglês, polonês, tcheco, russo e sueco.

# Arranjos de teclado incluídos:

  • “qwerty” (BR; BR_abnt2; CZ; EL; ES; HE; IT; JP; PT; SE; TR; UK; US)
  • Dvorak (BR; FR; TR; US; US_BR; US_ES; US_SE)
  • “qwertz” (CZ; DE; HU)
  • “azerty” (FR; FR_ibook; BE)
  • “jtsuken” (RU)
  • AlphaGrip5 (US)

# Editor de arranjo de teclado: permite dispor as teclas à vontade e salvar o resultado em um arquivo texto simples. Se o seu teclado não está contemplado acima, você pode o criar. Se você precisar fazer isso, por favor nos informe.

# Curso básico: um tipo de curso básico está disponível para memorizar a disposição das teclas. Espera-se dele que seja independente do arranjo do teclado, através da geração de seqüências de caracteres aleatórias para serem seguidas pelo estudante.

# Exercícios de adaptação: estes exercícios usam todas as teclas aleatoriamente, de modo que você pode praticar usando todo o teclado. Eles desenvolvem a capacidade de adaptar suas habilidades de digitação a qualquer tipo de palavra estranha que possa aparecer em alguns textos.

# Exercícios de velocidade: adquire-se velocidade na digitação quando o ambiente já é bem conhecido, isto é, quando as palavras vêm da próprio idioma do digitador. Por isso estes exercícios estão focados na velocidade. E mesmo que seu idioma não tenha suporte na aplicação, você ainda pode indicar textos em qualquer língua para incluir as palavras contidas lá.

# Exercícios de fluidez: nestes exercícios, trabalha-se com a digitação de parágrafos completos, com frases que fazem sentido. Não são admitidos erros de digitação: o usuário deve corrigí-los com a tecla de retrocesso antes de poder continuar. Especial atenção é dada para o ritmo de digitação, que deve ser o mais uniforme possível. Assim como para os exercícios de velocidade, este aqui também permite carregar arquivos texto quaisquer, independente do idioma.

# Gráficos de progresso: ao final de cada exercício completado, algumas características do seu desempenho são gravadas e podem ser mostradas graficamente. Assim, pode-se visualizar facilmente o progresso (ou regresso) de seu aprendizado.

# Inclusão de outros textos: facilidade de se importar textos externos para usá-los com os módulos mais avançados (velocidade / fluidez). Pode-se lançar um diálogo usual de escolha de arquivos locais do sistema; pode-se colar texto copiado na área de transferência; ou ainda, pode-se selecionar, arrastar e soltar texto dentro da caixa de entrada na parte inferior da janela tutorial. Estes dois últimos recursos funcionam, por exemplo, com texto selecionado em seu navegador, a partir de um sítio qualquer de sua preferência.

# Disputa na Internete: para o último módulo de treinamento (fluidez), existe um sistema de pontuação para se classificar os usuários de acordo com suas habilidades na digitação. A classificação é feita só localmente, para os usuários de uma mesma máquina, ou pode ser habilitado o envio dos dados locais para um servidor remoto, na internete, onde serão processados e uma classificação global ficará disponível publicamente. Este último caso só pode ser aplicado em sistemas baseados em Linux (veja Requisitos). O programa funcionaria então como um jogo “semi-conectado” (semi-online).

# Interface gráfica limpa: ao aprender a digitar corretamente, não se deve tirar a atenção dos exercícios. Então, não é recomendado ter dúzias de mostradores medindo velocidade, erros, tempo, etc; nem um teclado virtual flutuando na frente do estudante: ele deve memorizar as posições das teclas pelo tato, não visualmente. Por isso, a interface do Klavaro iniciou simples e continuará assim por toda sua existência útil.

Instalação

Os passos de instalação do Klavaro é bem simples. Veja os links de download (os links são páginas):

  • Linux (RPM) [versão desatualizada]:

Red Hat: http://dag.wieers.com/rpm/packages/klavaro/

    Fedora: [[http://dries.ulyssis.org/rpm/packages/klavaro/info.html]]

A instalação no Debian segue o padrão:

 % sudo dpkg -i klavaro_1.1.5-1_i386.deb

Já nas distribuições com o sistema de pacotes RPM (troque o nome do pacote pelo correspondente):

 % sudo rpm -ivh klavaro-1.0.7-1.el5.rf.i386.rpm

Lembre-se de ter as bibliotecas GTK+ instaladas; no Linux, já vem incluída na maioria das distribuições, já no Windows, é preciso instalar através do link: http://gimp-win.sourceforge.net/stable.html#gtk, ou diretamente através de: http://downloads.sourceforge.net/gimp-win/gtk+-2.10.13-setup.exe. No Windows, basta baixar o GTK+, dar dois cliques no arquivo baixado e instalar, e logo após executar o arquivo de instalação do Klavaro da mesma maneira.

Modo de uso

Após a instalação, rode ele através do comando klavaro, ou através do menu (no Gnome, por exemplo, em Aplicações → Educação → Tutorial de digitação Klavaro). Uma tela bem simples se inicia, com todos os botões das funções:

No nível mais alto do programa, temos três botões, um com uma breve ajuda sobre a utilização, outros sobre os autores e versão, e o terceiro finalmente para sair.

Logo abaixo, existe a seleção do teclado. Note que o interessante deste programa é o suporte ao teclado brasileiro Dvorak, adaptado às nossas palavras da língua portuguesa. Você pode matar curiosidade sobre ele em http://www.tecladobrasileiro.com.br.

Para escolher o layout, clique em “Definir”. A tela é bem interessante, possuindo inúmeros tipos de teclados e personalizações. Selecione o Qwerty ABNT 2 e depois “Eleger”:

Abaixo, temos a seleção do idioma, que já vem no português do Brasil. E, avançando mais, iniciamos enfim o curso, numa pequena introdução seguida dos outros 4 tipos de exercícios. O programa é bem auto-explicativo, veja o início do “Básico”:

E, iniciando o exercício:

Após a conclusão é mostrada suas estatísticas e o resultado a “aprovação” para o próximo nível:

Como você viu, o primeiro é o mais fácil, aumentando progressivamente o grau de dificuldade até o último:

E ainda temos o botão “Progresso”, logo acima, em que, comparando todas as vezes que você participou do “curso”, um gráfico é mostrado.

Veja então que o Klavaro é uma solução excelente, gratuita, nacional e aberta, para o Windows e principalmente o Linux, de aumentar a produtividade e agilidade, e diminuir os vícios chatos com seu teclado. Boa diversão!

Fontes

klavaro.txt · Última modificação: 2012/04/14 02:54 (edição externa)