Como atualizar programas já instalados no Mint?

Olá a todos! Sou novo no universo Linux e estou buscando maiores conhecimentos acerca da distro que acabo de instalar e ainda tenho muitas dúvidas. Para a ciência de todos, estou no meu terceiro dia rodando a distribuição Linux Mint 19.1 Cinnamon 64 bits e até o momento não senti a necessidade de instalar nenhum programa adicional.
Porém, percebi que alguns softwares que vieram instalados juntos ao sistema já se encontram desatualizados, como é o caso do reprodutor de mídias VLC e da suíte office LibreOffice. Podem ser que existam outras, mas ainda não verifiquei.
No caso dos exemplos citados, após a instalação completa do sistema, veio rodando as versões 3.0 do VLC e a 6.0 do LibreOffice, sendo que já estamos, respectivamente, nas versões 3.1 e 6.2.
Notei que pelo gerenciador de atualizações nada apareceu para que eu pudesse atualizá-los. Minha dúvida é se eu mesmo devo buscar na internet os pacotes de extensão ".deb" ou se essas atualizações são feitas via gerenciador de atualizações mesmo? Lembrando que configurei para instalar sempre todas as atualizações.
Post edited by lugope on
·
«1

Comentários

  • Bom dia!!!

    O Linux Mint 19.1 ele é uma LTS, nas versões LTS é mantido a estabilidade e por isso esses programas que você sitou por exemplo não são atualizados.

    Verão LTS recebe mais atualizações de segurança e correções de BUGs.

    Mas mesmo assim se você realmente que ter a versão mais atual pode fazer uso dos PPAs dos programas. Mas fique ciente que o mesmo pode vim quebra seu sistema e trazer instabilidade.

    Saiba mais sobre o PPA

    Saiba mais sobre LTS
    ·
  • Francis disse:

    Bom dia!!!

    O Linux Mint 19.1 ele é uma LTS, nas versões LTS é mantido a estabilidade e por isso esses programas que você sitou por exemplo não são atualizados.

    Verão LTS recebe mais atualizações de segurança e correções de BUGs.

    Mas mesmo assim se você realmente que ter a versão mais atual pode fazer uso dos PPAs dos programas. Mas fique ciente que o mesmo pode vim quebra seu sistema e trazer instabilidade.

    Saiba mais sobre o PPA

    Saiba mais sobre LTS

    Então qual seria a versão mais indicada para que eu tivesse as atualizações diretamente pelo gerenciador de atualizações?
    ·
  • No Linux Mint para ter as versões mais atuais dos programas, só instalando via PPA.
    Mas existem outras distros que mantém o sistema sempre com as versões mais recentes dos programas como Arch Linux e Manjaro, por exemplo.

    ·
  • lugope disse:

    Francis disse:

    Bom dia!!!

    O Linux Mint 19.1 ele é uma LTS, nas versões LTS é mantido a estabilidade e por isso esses programas que você sitou por exemplo não são atualizados.

    Verão LTS recebe mais atualizações de segurança e correções de BUGs.

    Mas mesmo assim se você realmente que ter a versão mais atual pode fazer uso dos PPAs dos programas. Mas fique ciente que o mesmo pode vim quebra seu sistema e trazer instabilidade.

    Saiba mais sobre o PPA

    Saiba mais sobre LTS

    Então qual seria a versão mais indicada para que eu tivesse as atualizações diretamente pelo gerenciador de atualizações?
    Você pode usar o Ubuntu que acabou de sair, mas esse só tem suporte de 9 meses. Tem também o Manjaro que é rolling release ou seja sempre com o pacote novo dos programas e varias outras.

    ·
  • Alquintela disse:

    No Linux Mint para ter as versões mais atuais dos programas, só instalando via PPA.

    Mas existem outras distros que mantém o sistema sempre com as versões mais recentes dos programas como Arch Linux e Manjaro, por exemplo.

    Francis disse em uma resposta acima que isso pode quebrar o meu sistema ou gerar instabilidade. Eu prefiro manter estável, dessa forma não é recomendável para mim as atualizações dos programas?

    Outra dúvida... Quando baixei o Mint escolhi a versão recomendada pelo próprio site (19.1 Cinnamon 64 bits) que dizia possuir suporte até 2023. Assim sendo, em 2023 terei que fazer uma nova instalação do sistema do "zero"? Existe alguma possibilidade de se obter a próxima versão LTS em meados do término do suporte desta de alguma outra maneira que não precise necessariamente formatar meu PC?
    ·
  • lugope disse:

    Alquintela disse:

    No Linux Mint para ter as versões mais atuais dos programas, só instalando via PPA.

    Mas existem outras distros que mantém o sistema sempre com as versões mais recentes dos programas como Arch Linux e Manjaro, por exemplo.

    Francis disse em uma resposta acima que isso pode quebrar o meu sistema ou gerar instabilidade. Eu prefiro manter estável, dessa forma não é recomendável para mim as atualizações dos programas?

    Outra dúvida... Quando baixei o Mint escolhi a versão recomendada pelo próprio site (19.1 Cinnamon 64 bits) que dizia possuir suporte até 2023. Assim sendo, em 2023 terei que fazer uma nova instalação do sistema do "zero"? Existe alguma possibilidade de se obter a próxima versão LTS em meados do término do suporte desta de alguma outra maneira que não precise necessariamente formatar meu PC?
    Sim, existe como atualizar sem precisar formatar o pc.
    Outra coisa, manter a versão mais recente de um programa ou uma que seja estável não traz muita diferença, até porque durante as atualizações entre versões da mesma base LTS aparecem novas versões de programas, ou seja, se você atualizar do 19 para 19.1 > 19.2 > 19.3 enquanto aguarda o lançamento da nova base LTS que virá com o Mint 20, o devs sempre liberam versões mais recentes de programas e kernels que sejam estáveis com aquela versão. Particularmente nunca me senti prejudicado por não possuir a versão que acabou de sair de algum programa, a não ser que nesta nova versão haja alguma ferramenta nova que seja indispensável para melhorar meu trabalho (o que raramente ocorre).
    No mais se tranquiliza e observa se as versões que você possui dos programas atendem ao que você precisa e se as versões mais novas possuem algum recurso que você necessita com urgência, sendo este o caso, então você instala uma PPA ou parte para uma distro rolling release.


    ·
  • Alquintela disse:

    lugope disse:

    Alquintela disse:

    No Linux Mint para ter as versões mais atuais dos programas, só instalando via PPA.

    Mas existem outras distros que mantém o sistema sempre com as versões mais recentes dos programas como Arch Linux e Manjaro, por exemplo.

    Francis disse em uma resposta acima que isso pode quebrar o meu sistema ou gerar instabilidade. Eu prefiro manter estável, dessa forma não é recomendável para mim as atualizações dos programas?

    Outra dúvida... Quando baixei o Mint escolhi a versão recomendada pelo próprio site (19.1 Cinnamon 64 bits) que dizia possuir suporte até 2023. Assim sendo, em 2023 terei que fazer uma nova instalação do sistema do "zero"? Existe alguma possibilidade de se obter a próxima versão LTS em meados do término do suporte desta de alguma outra maneira que não precise necessariamente formatar meu PC?
    Sim, existe como atualizar sem precisar formatar o pc.
    Outra coisa, manter a versão mais recente de um programa ou uma que seja estável não traz muita diferença, até porque durante as atualizações entre versões da mesma base LTS aparecem novas versões de programas, ou seja, se você atualizar do 19 para 19.1 > 19.2 > 19.3 enquanto aguarda o lançamento da nova base LTS que virá com o Mint 20, o devs sempre liberam versões mais recentes de programas e kernels que sejam estáveis com aquela versão. Particularmente nunca me senti prejudicado por não possuir a versão que acabou de sair de algum programa, a não ser que nesta nova versão haja alguma ferramenta nova que seja indispensável para melhorar meu trabalho (o que raramente ocorre).
    No mais se tranquiliza e observa se as versões que você possui dos programas atendem ao que você precisa e se as versões mais novas possuem algum recurso que você necessita com urgência, sendo este o caso, então você instala uma PPA ou parte para uma distro rolling release.

    Basicamente, todos os programas que vieram instalados no Mint 19.1 são os que eu já utilizava com o Windows 10. Devido a própria limitação imposta pela Microsoft ao cobrar demasiadamente caro pelos seus programas e recursos quase sempre acabava tendo que recorrer aos programas opensource, como Firefox, LibreOffice, GIMP, VLC, entre outros. Portanto, creio que a distro e seu pacote de programas tem me atendido muito bem até o momento. Já que é possível atualizar as LTS, permancer com a minha versão e aguardar os próximos lançamentos, pois considero mais seguro pular para as próximas versões estáveis apenas.
    Muito grato pelos esclarecimentos e pela atenção dada aos questionamentos.
    ·
  • lugope disse:

    Olá a todos! Sou novo no universo Linux ...
    ... percebi que alguns softwares que vieram instalados juntos ao sistema já se encontram desatualizados, como é o caso do reprodutor de mídias VLC e da suíte office LibreOffice...

    Vamos lá guri. Vou ensinar a atualizar o LibreOffice para a mais nova versão 6.2.3 pois a minha (Mint LMDE) estava ainda na 5.X.
    A nova versão saiu com uma correção de mais de 80 bugs, então vale a pena fazer a atualização sim.
    O processo usa o dpkg que é o instalador de pacotes DEB. Não é muito dicícil de usar, mas como foi minha primeira vez, apanhei um pouco para entender o "puquê" das coisas, fora que no endereço em que peguei a informação, o cara não foi feliz em explicar direito (se quiser passar lá para ver ...https://www.edivaldobrito.com.br/libreoffice-no-linux/)

    Primeiro: Baixe o libreoffice e também o pacote de idioma em português do Brasil. Estes últimos são responsáveis pelo idioma da interface.

    Link direto para baixar a suite completa abaixo: Não se assuste pelo formato tar.gz
    https://pt-br.libreoffice.org/donate/dl/deb-x86_64/6.2.3/pt-BR/LibreOffice_6.2.3_Linux_x86-64_deb.tar.gz

    Link para o pacote de idioma: http://download.documentfoundation.org/libreoffice/stable/6.2.3/deb/x86_64/LibreOffice_6.2.3_Linux_x86-64_deb_langpack_pt-BR.tar.gz

    Página do Libreoffice: https://pt-br.libreoffice.org/baixe-ja/libreoffice-novo/?type=deb-x86_64&version=6.2.3&lang=pt-BR

    Feito isso, você deve descompactar cada um deles em uma pasta qualquer. Eu fiz onde o próprio navegador fez o download, mas você pode por exemplo criar o hábito de criar uma pasta temporária ou não, mover estes arquivos baixados para lá e depois descompactar. Se tiver dúvida sobre como , nos avise. Eu não usei o terminal para descompactar, usei o botão direito do mouse, cliquei nos arquivos e escolhi "Extrair aqui".

    Ele vai criar duas pastas com os pacotes nelas, um com nome LibreOffice_6.2.3.2_Linux_x86-64_deb e o outro com nome LibreOffice_6.2.3.2_Linux_x86-64_deb_langpack_pt-BR.

    Dentro da pasta LibreOffice_6.2.3.2_Linux_x86-64_deb tem outra DEBS. Entre nela (Nemo ou terminal) e abra um terminal nela.

    Agora é instalar:
    sudo dpkg -i *.deb

    Pronto, o Libreoffice está instalado mas a interface está em inglês assim como os dicionários. Vamos corrigir isso agora.

    Saia desta pasta e vá até a pasta LibreOffice_6.2.3.2_Linux_x86-64_deb_langpack_pt-BR. MEsma coisa, entre na pasta DEBS e repita o mesmo comando acima.

    Pronto! LIbreoffice atualizado e em português

    Dica: Aproveite o terminal aberto e dê um apt-get update. Isso fará com que a nova versão do libreoffice apareça no synaptic.

    Agora você pode apagar os arquivos baixados e as pastas descompactadas caso queira. Aproveite e faça um backup com o timeshift.

    Dê um retorno caso tenha ou não tido sucesso. Vou ver sobre o VLC enquanto isso.

    Abraços
    ·
  • VLC: A versão atual do LMDE é a 3.0.3 e a da página do Videolan é 3.0.6. A não ser que esteja tendo problema com DVDs (que é o que foi corrigido da versão 3.0.5) não vejo motivo para atualizar. Sò vou atualizar se notar algum bug no meu e que tenha sido corrigido.
    ·
  • lcquerido disse:

    lugope disse:

    Olá a todos! Sou novo no universo Linux ...
    ... percebi que alguns softwares que vieram instalados juntos ao sistema já se encontram desatualizados, como é o caso do reprodutor de mídias VLC e da suíte office LibreOffice...

    Vamos lá guri. Vou ensinar a atualizar o LibreOffice para a mais nova versão 6.2.3 pois a minha (Mint LMDE) estava ainda na 5.X.
    A nova versão saiu com uma correção de mais de 80 bugs, então vale a pena fazer a atualização sim.
    O processo usa o dpkg que é o instalador de pacotes DEB. Não é muito dicícil de usar, mas como foi minha primeira vez, apanhei um pouco para entender o "puquê" das coisas, fora que no endereço em que peguei a informação, o cara não foi feliz em explicar direito (se quiser passar lá para ver ...https://www.edivaldobrito.com.br/libreoffice-no-linux/)

    Primeiro: Baixe o libreoffice e também o pacote de idioma em português do Brasil. Estes últimos são responsáveis pelo idioma da interface.

    Link direto para baixar a suite completa abaixo: Não se assuste pelo formato tar.gz
    https://pt-br.libreoffice.org/donate/dl/deb-x86_64/6.2.3/pt-BR/LibreOffice_6.2.3_Linux_x86-64_deb.tar.gz

    Link para o pacote de idioma: http://download.documentfoundation.org/libreoffice/stable/6.2.3/deb/x86_64/LibreOffice_6.2.3_Linux_x86-64_deb_langpack_pt-BR.tar.gz

    Página do Libreoffice: https://pt-br.libreoffice.org/baixe-ja/libreoffice-novo/?type=deb-x86_64&version=6.2.3&lang=pt-BR

    Feito isso, você deve descompactar cada um deles em uma pasta qualquer. Eu fiz onde o próprio navegador fez o download, mas você pode por exemplo criar o hábito de criar uma pasta temporária ou não, mover estes arquivos baixados para lá e depois descompactar. Se tiver dúvida sobre como , nos avise. Eu não usei o terminal para descompactar, usei o botão direito do mouse, cliquei nos arquivos e escolhi "Extrair aqui".

    Ele vai criar duas pastas com os pacotes nelas, um com nome LibreOffice_6.2.3.2_Linux_x86-64_deb e o outro com nome LibreOffice_6.2.3.2_Linux_x86-64_deb_langpack_pt-BR.

    Dentro da pasta LibreOffice_6.2.3.2_Linux_x86-64_deb tem outra DEBS. Entre nela (Nemo ou terminal) e abra um terminal nela.

    Agora é instalar:
    sudo dpkg -i *.deb

    Pronto, o Libreoffice está instalado mas a interface está em inglês assim como os dicionários. Vamos corrigir isso agora.

    Saia desta pasta e vá até a pasta LibreOffice_6.2.3.2_Linux_x86-64_deb_langpack_pt-BR. MEsma coisa, entre na pasta DEBS e repita o mesmo comando acima.

    Pronto! LIbreoffice atualizado e em português

    Dica: Aproveite o terminal aberto e dê um apt-get update. Isso fará com que a nova versão do libreoffice apareça no synaptic.

    Agora você pode apagar os arquivos baixados e as pastas descompactadas caso queira. Aproveite e faça um backup com o timeshift.

    Dê um retorno caso tenha ou não tido sucesso. Vou ver sobre o VLC enquanto isso.

    Abraços
    Muito obrigado!
    Porém, caso eu queira aguardar as próximas LTS assim que atualizar via gerenciador de atualização esses pacotes também atualizam, certo? Pelo menos foi o que eu entendi da discussão até o momento.
    Não ficou muito claro para mim essa questão de processo dpkg. Como vou descobrir qual processo utilizar, ou qual pasta ou diretório indicar no terminal durante a instalação de um pacote?
    ·
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.