Linux Mint, uma grata descoberta!

lygialygia Lygia
Minha história com o Linux começou em 1998.
No início, foi muito difícil (como toda convivência é), mas o conceito do software livre me arrebatou instantaneamente e me estimulou a aprender a lidar com todas aquelas novidades e dificuldades iniciais.
Red Hat, Mandrake, Conectiva... experimentei diversas distros naqueles tempos heroicos. Os Mandrake foram meus preferidos por algum tempo, até surgir o Ubuntu, ao qual aderi precocemente.
Meu último Ubuntu foi o Lucid Lynx 10.04, instalado até outubro deste ano, quando resolvi finalmente criar vergonha e atualizar para a versão 14.04 (com a interface unity que eu já tinha experimentado e não tinha gostado...). Como já era esperado, a mudança não foi satisfatória, ainda que o sistema rodasse redondo.
Então decidi procurar uma nova distro.
Depois de algumas pesquisas, visitas a blogs , sites, distrowatch, etc, escolhi o Mint Mate 17… e acertei em cheio! Ele correu fácil na velha máquina que é o servidor de casa, onde escaneamos, imprimimos e fazemos downloads. Facilmente criei compartilhamentos para a rede e fiquei apaixonada pelo Mint! O passo seguinte foi instalar o Cinnamon na minha máquina pessoal, que ficou lindíssima e super eficiente!
O Linux Mint foi um grande achado para mim nesse ano de 2014, sem falar que ainda encontrei essa comunidade de entusiastas aqui, com a qual posso compartilhar as dificuldades e as felizes descobertas que essa vivência nos proporciona.
É um privilégio fazer parte dessa comunidade.
Felicidades a todos!
·

Comentários

  • editado dezembro de 2014
    É sempre muito bom vermos novos e novas colegas chegando à comunidade e principalmente estando plenamente satisfeitos com essa fantástica distro.

    Com o Mint é assim, se você experimentar é "amor a primeira vista". :-D
    ·
  • editado dezembro de 2014
    Depoimentos como este, Lygia, só nos aumenta a crença de que estamos no caminho certo. Obrigado pelas palavras e por ter feito desta comunidade sua comunidade.

    Fico feliz por sua satisfação com o Mint. Faço das palavras do Hugo minhas palavras:
    [quote]Com o Mint é assim, se você experimentar é "amor a primeira vista"[/quote]

    Creto, meu caro Paulo... Já disse: Você tem crédito aqui!

    [b]Fiquem com Deus.[/b]
    ·
  • lygialygia Lygia
    editado janeiro de 2015
    Agradeço mais uma vez a todos pela acolhida que tive aqui.

    Creto disse:
    [quote]Agora que toquei no assunto e também notando que todos experimentam até pararem em uma base, uai, porque eu não? Será que tem algo errado comigo..., deve ter, mas que bom que tem um local onde sempre terei onde buscar conselhos, dicas e experiências de vida mesmo.[/quote]
    Meu caro, acho que, se há algo de errado, é com quem se acomoda em um sistema hegemônico que tudo pode e a tudo impõe seus moldes.
    Sua inquietação é saudável e me lembra os primeiros anos da internet, lá no século passado, quando eu flanava pelas distros, apenas descobrindo a superfície desse planeta Linux.
    Nada era fácil. Demorava meia vida para fazer uma simples conexão com a internet e instalar um programa era uma aventura... Mas o espírito de solidariedade, nesses primórdios, era absoluto!
    Sinto que este fórum guarda um pouco daqueles ares vitais de compartilhamento de informações. Prezo muito essa vitalidade e espero poder contribuir para o crescimento e evolução dessa comunidade.

    Congratulações e um excelente 2015 para todos!
    ·
  • editado janeiro de 2015
    [quote]
    Lygia wrote:
    Ainda tenho uma partição com o 14.04 na máquina onde instalei o Mate. Estou querendo instalar ali uma outra distro que não exija grandes recursos.
    A máquina é um Athlon XP 3000+ com 2GB de ram, 256MB de video (offboard).
    Aceito sugestões.[/quote]
    Como a CPU é um Athlon XP (o qual não possui SSE3, entre outras coisas), sugiro que evite versões mais recentes do Mint (neste caso, experimente o Mint 13 com XFCE ou MATE).

    Se for experimentar uma outra distro, especialmente uma não baseada no Ubuntu, lembre-se também de atentar-se a esse detalhe, observando se ela também exige (ou não) uma CPU com esse tipo de recurso.
    ·
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.